bernardoqbruno

bernardoqbruno

favoritos são os melhores vistos pela primeira vez do ultimo mês
favorites are the best films seen in the last month

Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • The Mitchells vs. The Machines

    The Mitchells vs. The Machines

    ★★★

    Os Incríveis da Geração Z.

    A Pixar deixou um eterno legado (e maldição) para as animações: o filme para crianças e adultos. É genial – os filmes conseguem alcançar o maior número de pessoas possíveis e agradar todos esses públicos. Enquanto a criança dá risada do Pug fofinho ou do Zezé cuspindo a comida, os "adultos" se emocionam e choram com os dilemas e desafios de uma família disfuncional. The Mitchells vs. The Machines é a adaptação disso tudo para…

  • Road to Nowhere

    Road to Nowhere

    ★★★★

    Esses dias eu tive um encontro virtual com o Julinho Bressane pra um projeto de cineclube da minha faculdade e uma coisa que ele falou ficou na minha cabeça: "Olha, a realidade é tudo. A realidade é toda música, toda literatura, toda memória, toda poesia, o que você sonhou hoje... Essa é a dificuldade justamente de se acercar do real, de transitar nele. A enorme cadeia que envolve ele e que é necessário atravessar." Era sobre Beduino, mas podia ser…

Popular reviews

More
  • I'm Thinking of Ending Things

    I'm Thinking of Ending Things

    Quando o filme já começou com o título minúsculo em letras quase ilegíveis eu já suspirei um pouquinho. Assim como a estratégia visual do Kaufman pro título de "I'm Thinking of Ending Things", a mais nova aposta da Netflix no cinema de autor é marcada por uma abordagem batida e que se acha muito mais inovadora do que realmente é.

    Se o David Lynch, por exemplo, em Eraserhead, utiliza de uma cena de primeiro jantar com os sogros para explorar…

  • Mank

    Mank

    ★★

    Eu gosto muito dos últimos filmes do Fincher. Acho que ele se achou completamente nesse estilo calculista e perfeccionista de direção rígida: blocking calculado dos atores, decupagem muito detalhista, montagem ágil e dinâmica. Ele consegue construir uma atmosfera superficial e impessoal (destaque ao uso criativo do CGI) e ao mesmo tempo tensa, que é muito boa. Não me surpreende que os grandes "heróis" do cinema do Fincher sejam um bilionário sociopata que se vende como único criador do Facebook, investigadores…