Space Jam: A New Legacy

Space Jam: A New Legacy ★★★

A inteligência artificial da Warner se revolta quando o jogador de basquete LeBron James não aceita participar do projeto que ela elaborou. Então, ela sequestra o filho de James e o obriga a participar de um jogo de basquete para libertá-lo. Depois de 25 anos, faz-se uma sequência do filme que foi um sucesso nos anos 90. A premissa é boba e infantil: colocar um jogador de basquete da realidade jogando com os personagens da Looney Tunes. Mas o que tinha algum charme em 1996 e resiste bem até hoje, este filme se perde. Primeiro: nós temos uma mudança de foco, enquanto no primeiro o primordial era salvar Pernalonga e os outros personagens dos alienígenas, aqui o foco é a relação pai e filho, que acaba prejudicada pelo pouco talento da dupla formada por LeBron James e Cedric Joe. Segundo, o primeiro filme estava centrado nos Looney Tunes, aqui passou a ser uma grande propaganda do catálogo da Warner. Então entra DC, Game of Thrones, Harry Potter, Matrix, Mad Max, Hanna-Barbera, filmes clássicos, como Casablanca, entre outros. O que fica pior na sequência do jogo quando vários personagens assistem a disputa e a quadra fica rodeada de cosplayers deles. O que não contribui para a trama e só parece uma grande confusão. A animação tanto em 2D quanto em 3D é muito boa. Don Cheadle está bem como a inteligência artificial Al G. Rhythm, parece que é o único que está se divertindo. Outro ponto baixo é a trilha sonora. A dos anos 90 está a milhas na frente. Não há uma música memorável. No fim, a Warner perdeu a chance de fazer uma apresentação melhor do seu portfólio e menosprezou a força de personagens como Pernalonga e Patolino.

Robson liked these reviews