Behave

Behave

Peraí deixa eu ver se entendi direito: por não poder filmar frontalmente menores infratores, o filme coloca jovens não-atores "parecidos" (aka racismo) com os infratores para encenar a realidade ? Tipo assim, jovem de favela negro é tudo igual (infrator ou não) bota no filme que ta tudo certo. Gente ou isso é sadismo e racismo confesso ou eu não entendi a história. Fazer com que jovens passem por experiências extremamente traumáticas de encenar ser um jovem infrator preso - é esse o desejo do filme? Fico imaginando no set as orientações pros jovens não atores (que como consta nos créditos iniciais do filme, estão habituados às mesmas circunstâncias de risco social de comunidades do Rio de Janeiro): "isso faz cara de quem cometeu um crime cabuloso, isso faz cara de quem ta puto, isso imagina que você matou alguém, isso finge que você deu a facada assim...". Que merda que o cinema faça isso acontecer. Não basta o dia-a-dia e a mídia cruel que a todo momento criminaliza e realiza um verdadeiro genocídio da juventude negra, o cinema precisa fazer isso mais uma vez? Para um documentário ter uma espécie de "jogo de cena" e atestar mais "realidade" ao real?