Osvaldão ★★★½

Osvaldão juntamente ao, também disponível na Amazon Prime, Soldados do Araguaia compõe o imaginário de um dos episódios mais simbólicos da ditadura militar brasileira, a Guerrilha do Araguaia. É essencial que a esquerda nacional siga contando estas histórias, dos perdedores deste período, de alguma forma desafiando o silêncio e a omissão dos vencedores.

A decisão do roteiro de se guiar somente por cartas e relatos de amigos e familiares reforça o caráter mitológico, quase que folclórico, de uma das figuras centrais dos movimentos de resistência à ditadura. É inclusive esta narrativa "dourada" que permite que o documentário ficcionalize algumas poucas cenas, aguçando ainda mais imaginação do espectador. Algo que não acontece em Soldados do Araguaia, nem se desejava, dada a gravidade dos relatos.

Gostaria de ver mais produções do tipo, contando histórias menos heroicas e por que não capítulos errôneos do movimento revolucionário brasileiro? Além disso, películas que fomentem a prefiguração de uma sociedade alternativa, para que seja possível imaginar e sonhar. Penso isso, ainda mais, por ver que esta aqui é uma produção de uma fundação partidária.

Não pude deixar de pensar neste vídeo do Jones Manoel e por consequência na relação do cristianismo com a esquerda latino americana. O longa reforça e muito esta figura de martírio, dor, vitima e derrota.