Behave

Behave ★★½

"po, já que não pode mostrar a cara dos menores infratores, vamo passar ali nas favela e botar outros no lugar... ninguém vai reparar né? é tudo igual mesmo"

mais um filme que fetichiza a opressão aos corpos periféricos, apesar de explicitar o quão escrota, debochada e meritocrática é a justiça br (perfeitamente personificada na figura da juíza)

ah e também é uma grande reciclagem de recursos estéticos e narrativos do "justiça" só que menos interessante