Emicida: AmarElo - It's All for Yesterday ★★★★★

O samba é vanguarda. Ser preto é revolucionário.

Diz aí se não é uma investigação formal sobre música. Diz que as condições históricas não têm impacto na arte. Que cada comunidade não produz as próprias relações simbólicas. Que a arte que a gente faz não tem consequências no mundo. Que a gente não pode mudar tudo que está ruim pensando em como a gente se relaciona com essas coisas e como elas nos ensinam a nos relacionar conosco e com os outros.

Não tem como negar: Só uma arte que trabalhe com nossos afetos faz sentido.