Pixote

Pixote ★★★★

Pixote (filme) é que um retrato de todas as falhas de um sistema que administra a sociedade brasileira como um todo, onde as consequências conseguem refletir de forma mais grave na pobreza, o que leva ao título do filme "a lei do mais fraco", porém existem vários ganchos que se encaixam dentro de diversas interpretações. Obviamente é preciso ter propriedade para pautar sobre tudo que foi apresentado, mas nada fica menos chocante a medida que é compreendido, superficialmente a situação toda já é perturbadora. São pontuadas a necessidade de manter a atenção ao conteúdo mas mídias (TV e afins) e a exposição de crianças a violência de forma tão natural e prematura, a importância da família na construção social de cada indivíduo, a marginalização das pessoas mais pobres que são tidas todas como iguais e indignas de usarem sua voz para defesa, além dos diversos preconceitos e formas de vida que as pessoas são submetidas a viver diante das circunstâncias. A prova de que o filme é mais real do que aparenta está na trajetória de vida do próprio ator Fernando Ramos da Silva (Pixote), que era semianalfabeto e por esse motivo não conseguiu seguir com seu sonho de ser ator e voltara a sua realidade na pobreza chegando a cometendo crimes, o que o levou a morrer aos 19 anos na mesma realidade e inocente dentro de diversas provas já constestadas, porém sem a justiça cumprir de fato seu papel. Histórias como a de Pixote/Fernando são mais comuns até mesmo nos dias de hoje, basta baixar os olhos para a parte baixa da sociedade, ninguém nasce destinado a viver uma vida sem oportunidades de crescer da forma certa e legal, ninguém nasce destinado a viver uma vida de miséria sem ao menos conhecer o prazer de ter uma família acolhedora, porém cabe aos designados para desempenharem esse papel de reforma social fazerem algo por essa parcela da população e acabarem com essa normalização das desigualdades sociais, DÊEM A VIDA PELAS CRIANÇAS, ELAS SÃO O FUTURO!